sexta-feira, 30 de julho de 2010

Nostálgico


É, esse é o tão temido futuro chegando mais rápido do que eu imaginava. Bem que me avisaram que quando eu menos esperasse, eu ia acordar maior e mais velha, e esse dia ia se chamar futuro, e nele as coisas não teriam volta.
É engraçado se começar a fazer uma reflexão sobre os dias em que minhas melhores amigas eram as bonecas com o cabelo 'picotado', as miniaturas dos Cavaleiros do Zodíaco (heróis!) e as formigas que subiam e desciam as paredes do quintal. Eu já fui inocente um dia!
As minhas obrigações não passavam de : 'Guarde seus brinquedos onde os pegou' e 'Coma toda a comida que está no prato!', ou seja, de certa forma era um tanto mais fácil cumpri-las.
Daquele tempo talvez 'bom' trago ainda o meu medo de escuro, a mania de esfregar os pés antes de dormir, e a profunda admiração por todo e qualquer tipo de super herói que surja por aí. Acho que em partes ainda conservo a mesma maneira de ser, um tanto complexa, outro tanto maluca . . . Ainda trago esse amor excessivo por todo ser vivo que não fale a minha língua, e troque confidências comigo entre lambidas, latidos e miados . . .
Como as coisas mudam não ?! Hoje minhas obrigações se topam, brigam entre elas para ver qual sugará mais a minha juventude e amanhã, qual delas terá realmente valido a pena.
Hoje procuro coisas que antigamente não faziam sentido. Um exemplo simples : Uma moeda de 0,25 centavos era um tesouro. Hoje não compro nem bala com isso. Não que o mundo virou 'dinheiro' do nada, mas eu aprendi que 'dinheiro' virou o mundo faz tempo.
Antes eu amava ouvir as músicas de abertura dos desenhos e memorizava todas, hoje, as músicas do tempo do meu pai é que me agradam. Vivia de cabelo comprido, de roupa enfeitada, sapato com luz . . .
Ê vida! como você tá passando rápido!
A preocupação veio, a faculdade veio, a necessidade de tocar a vida sozinha veio . . .
Meus próximos passos, mesmo os curtos, são de uma importância desmedida. Todos esses passos juntos é que estão construindo minha caminhada até aqui.
Nostalgia, essa é a palavra! Mas confesso que gosto, e gosto muito, de tudo o que vem vindo. Gosto mais ainda de saber que aos poucos, tudo vai dando certo, ou errado. Mas vai dando!
A ansiedade, o medo que já não é só de escuro, a vontade de gritar, enfim, essas coisas devem fazer parte desse mundo adulto que a cada dia me consome mais. E eu que achei que nunca faria parte desse 'clubinho' de gente grande. Só rindo para não resolver voltar no tempo, até porque, o passado não é tão bom quanto pintam!
Ê vida! Que bom que passa rápido! Que bom que ontem já se juntou as memórias e aos possíveis restos dos Cavaleiros do Zodíaco.
Lá fora o hoje já está acabando outra vez . . . E amanhã vem vindo. E vem correndo! A diferença, é que dessa vez estou preparada.
E se tiver que ser assim, é assim que eu quero que seja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário