sábado, 29 de maio de 2010

Particular


Quem vive de poemas bonitos e textos lindos sobre amor e sentimentozinhos de merda não sabe o que é bom na vida. Legal mesmo é você esculachar tudo aquilo o que não te agrada usando as suas melhores armas : ironia e sarcasmo.
O meu maior prazer é quando consigo falar tudo aquilo que me faz vomitar sem ter que correr o risco de levar um tapa na cara por isso, ou melhor, eu adoro instigar a curiosidade alheia e sinto uma coisa deliciosa percorrendo meu corpo toda vez que boto pra fora essa fúria do ser humano que insiste em me perturbar.
Descrever meus similares me faz muito bem, principalmente quando consigo enxergar suas fraquezas e unhas roídas!
Acho que é por isso que eu nunca consigo escrever um livro.
Todo mundo tentando ser tão correto, todas as meninas tentando esconder seus verdadeiros 'eus' com quilos de pó e blush que as vezes eu me sinto um extra terrestre dentro dessa minha forma maluca de ser toda ao avesso.
Esses saltos altos e seus tênis coloridos, como me fazem rir!
Esses meninos que pensam que são os reis do mundo com um copo de cerveja quente na mão, mal sabem que o futuro deles está tão dentro do lixo quanto uma fruta podre.
Postem seus belos textos, usem das palavras mais lindas do dicionário pra descrever uns aos outros, mas não me recriminem por ser tão sincera comigo mesma.
Quando cansarem, quem sabe ainda reste um pouquinho de tempo que permita que falem um palavrão antes de voltar pra esse mundinho de vidro e aparências, que os fazem tão felizes quanto devem ser.


quarta-feira, 26 de maio de 2010

Um Suspiro,Outro Suspiro...


Ando sem inspiração. As idéias sobre o mundo, sobre os humanos e a natureza se tornaram comum demais pra que eu possa falar algo realmente interessante sobre.
Parece que eu já não acordo com aquela fome de mostrar o que eu penso, de me impor pelo menos aqui nesse meu universo confuso. Isso tem me assustado.
A culpa é do tédio, da falta de tempero, da falta de aventuras e do excesso de energia! Juro que já tentei de tudo, até ler blogs alheios e escrever a partir das idéias roubadas, mas nem isso deu certo.
Ando analfabeta demais. Dispersa demais.
Deve ser culpa também dessa falta do que fazer, ou então das pequenas decepções diárias que tenho comigo mesma, ou pior, da vontade de agarrar tudo e ao mesmo tempo não ter nada em mãos, apenas unhas quebradas.
Já lí meus livros até a metade. Os filmes que tenho são repetidos demais, quase uma coleção 'Sessão Da Tarde' particular.
Nem o espelho aguenta o meu mau humor e essa bipolaridade nada moderada, e mesmo assim eu ainda acredito que algum propósito deve ter em tudo isso... ou então, eu que sou lerda demais pra perceber que eu to fazendo algo muito errado.
Vá entender minha cabeça também! Cada dia desperto um novo eu.
É tempo, até quando você vai me fazer de escorregador? É tempo, você pode mesmo nos matar.

terça-feira, 25 de maio de 2010

It is lost


Sinto que as pessoas já não caem tanto nos meus truques.
Eu talvez esteja dando brechas demais, perdendo o 'jeito', ou sei lá ...
Hoje menti outra vez.
'Não, não era pra mim aquele papel. Não li, não sei do que se tratava', foram as únicas palavras que consegui falar antes que a voz me faltasse.
Hoje, eu não sei bem quem sou, nem o que eu quero. É isso que me assusta.
Por isso repito, não use drogas, não experimente, não dependa. Me droguei de alguém, e já não sei o que o destino me reserva por conta disso.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

1° ano


' De todas as drogas que usei,você é a única da qual nunca vou me recuperar'
É estranho falar sobre um sentimento tão nobre e tão complexo quanto esse que está em mim desde maio do ano passado. Mesmo depois de tanto tempo ainda sinto ele efervescendo dentro de mim com a mesma força, ou talvez ainda mais forte!
Pra explicar realmente não dá, mas pra sentir, nossa! as vezes parece que algo daqui de dentro está querendo pular pra fora com tanta vontade que eu tenho que me segurar nas coisas, nas veias.
Nunca um ano passou tão rápido pra mim e imagino que pra você também não... Foram tantas sensações novas que eu me sinto muito mais madura a respeito de vida, sonhos e realidade.
Eu mal sei como sobrevivemos!
O que quero deixar claro, é que hoje faz 1 ano que eu descobri que nem todas as pessoas do mundo merecem meu rancor, e que uma, apenas uma, soube me mostrar o caminho seguro pra trilhar, e que do lado dela eu vou dormir e acordar eternamente, mesmo sem saber o que o dia seguinte me reserva.
Essa pessoa, de cabelo curto e braços quentes, de olhar cuidadoso, tão carente, é só minha.
Você que era tão perdida quanto eu, fez com que eu me achasse...
São coisas da vida que só o tempo explica, e esses 12 meses me explicaram muito pouco ainda, necessito me drogar mais de você, preciso de várias overdoses do seu carinho pra que eu possa entender a minha missão.
Você, anjo, sabe bem quem é ... sabe bem quem sou...
Você, anjo, é meu único lugar seguro, o tal porto seguro.
Você é minha força e ao mesmo tempo meu ponto fraco.
Obrigada pelos melhores 365 dias de toda minha vida, e eu espero que seja realmente apenas o começo.
B <3


quinta-feira, 20 de maio de 2010

Caleidoscopicamente


Eu e minhas mudanças de humor!
Ninguém tem nada com isso, afinal não vi em nenhuma constituição que são limitadas as vezes no dia que eu posso alterar minha boa educação.
Se eu quiser acordar com um humor negro, rir de piadas sem graças e fechar a cara para os melhores comediantes, não é crime.
A única coisa que eu realmente sei de mim é que sou inconstante. Não me incomodo nada com isso,até gosto das mil faces que tenho, das milhões de pessoas que consigo ser ao mesmo tempo.
Minha personalidade mutante deve ser uma qualidade.
Não invejo as pessoas previsíveis, que se vestem de ilusões e aspiram um mundo que nunca vão ter enquanto engolem o resto de veneno que está no canto da boca. Prefiro eu, ser tão constante quanto um vulcão adormecido do que me igualar a essa 'racinha' de sorrisos cheios de branqueamento artificial.
As vezes eu me seguro pra não assustar as pessoas, e por isso engulo frases e farpas minuto a minuto. Não é medo de ferir ninguém, é teste de controle.
Sei lá, acho que não sou muito normal, melhor me descrever assim:
"Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes que aqui caleidoscopicamente registro". (Clarice Lispector)



quarta-feira, 19 de maio de 2010

Tenho só 19


Odeio quando me mandam tomar decisões precipitadas sobre coisas que eu tenho a vida inteira pra pensar, essas exigências me dão nojo, eu ainda não preciso decidir nada agora.
As pessoas se metem demais na vida alheia e esquecem de cuidar dos seus próprios 'rabos'.
Se eu quero vodka ao invés de cerveja ninguém tem nada com isso certo?, e eu não estou falando das bebidas, é aquilo de 'Pra bom entendedor meia palavra basta'.
E se eu quiser largar mão de tudo e fugir pro méxico?, e se eu quiser cantar uma música do Marvin Gaye ?
As pessoas frustradas tem essa mania de invadir os sonhos dos outros e jogar suas pragas o tempo todo, acredito que seja uma forma de não admitir a quantia de inveja que sentem e tentar inutilmente mascarar que na verdade trocariam o mundo pra estar no meu lugar.
Por isso que eu sempre digo ' não é porque com você deu errado que comigo também vai dar', e nisso me torno a ignorante, a grossa, e outros elogios a parte.
Não quero escolher nada agora, eu nem sei o que eu vou vestir hoje a noite quanto mais se eu quero ter filhos e aprender a cozinhar.
Então é melhor que parem de me mandar tomar decisões em assuntos que eu só vou me preocupar aos 40.
Eu tenho só 19, não preciso ter certeza de nada ainda.

IN YOUR EYES

In your eyes
The light, the heat
I am complete
I see the doorway
to a thousand churches
The resolution of all the fruitless searches
Oh, I see the light and the heat
Yes, I want to be that complete
I want to touch the light
The heat I see in your eyes.
trecho.
Ben Harper

terça-feira, 18 de maio de 2010

Beautiful, Dirty, Rich and Putrid


Hey! Garota da classe média que se auto descreve assim, quem você pensa que é ?! o mundo não te pertence e você sabe bem disso. Do que adianta essa sua cara de paisagem e sorriso pra duas pessoas quando na verdade você está dentro de um tubo ?!
Você não conhece tudo, nem todos os lugares, você não se veste bem, não me encanta, nem sabe porque existe com esse seu ego enorme quase tão grande quanto a sua antipatia.
O seu sorriso é fake.
Nem tudo o que você fala é o que você pensa e da pra ver na sua cara o quanto amedrontada você está. Sua maturidade é tão fútil!
Você é pobre de espírito.
Será que você gosta mesmo de rock ? Será que você gosta mesmo de meninos ?
Não condeno que você ande com suas roupas um tanto alternativas e fale seus idiomas, seus teoremas e dilemas, não me importo com seu gosto, um belo mal gosto, mas me importo com sua reação escondida... Um dia você pode explodir sozinha.
Será que você finge tão bem assim quando está sozinha no seu quarto ? Você tem um quarto ?
Não é porque na sua mochila tem o mapa do mundo que você é dona dele, você também é um conjunto de bactérias.
Aposto que você tem vontade de chorar toda noite quando rola sozinha na sua cama, se é que rola sozinha ...
Tenho olhado muito pra você e sei que um dia você vai explodir sozinha.
Hey garotinha assustada, sua vida está começando agora deixa de ser tão amarga, o cheiro do seus temores está me dando náuseas!




Confuso demais para que se entenda


A vida passa tão rápido que quando a gente acorda já é hora de dormir pra sempre.
É tão triste saber que um dia todos nós chegaremos ao fim de uma forma tão simples e inesperada confirmando que a morte é mesmo a unica certeza da vida.
Ontem mesmo eu ainda corria sem camisa pelo quintal tomando banho de chuva e hoje, me vejo buscando formas de sobreviver nesse mundo sedento do fracasso alheio. Viver não é difícil, não é sofrimento como disse Schopenhauer, somos nós que não temos capacidade para simplificar e apenas... curtir, mas é como li uma vez ' Se a vida fosse fácil demais, que graça teria correr atrás dos teus ideais? '.
Não acredito em felicidade eterna, a gente busca tanto uma coisa que ninguém nunca encontrou! Está mais do que na cara que a felicidade completa não existe, mais que se forma dos momentos felizes que a gente constrói aos poucos e principalmente das recuperações de cada rasteira que tomamos.
A vida passa mesmo muito rápido, um dia a gente acorda no colo da mãe e no outro dando o último suspiro... é um milagre difícil de entender.
Acho que jamais alguém vai conseguir explicar o silêncio de quem vai e a dor de quem fica, é um conceito muito particular onde cada qual sabe de si e ao mesmo tempo não sabe nada.
Falar do fim não é muito bom, falar de vida é complicado demais. A melhor solução é parar de falar e voltar a viver, voltar a buscar a tão utópica FELICIDADE.
Eu posso não acreditar hoje que existe uma alegria eterna, mas amanhã se eu quiser mudar de idéia quem poderá me impedir ?
É difícil de explicar o que penso realmente sobre vida, felicidade, morte... Aposto que qualquer pessoa explicaria melhor, ou talvez não misturaria os três, ou ainda concordasse comigo.
Arrepios estranhos estão me fazendo tremer agora, deve ser a mistura de música do Coldplay com um texto que ninguém vai ler!
Como é estranho saber que a cada segundo você está mais preparado tanto pra vida quanto pra morte, e no meio dos dois a sua busca insaciável por felicidade continua.
Melhor não dizer mais nada, eu mesma já não sei onde quero chegar com tudo isso.


segunda-feira, 17 de maio de 2010

Quem te controla ?



Quantas pessoas se metem na sua vida diariamente ? Quantos palpites e opiniões que você não pediu ?
Parece que quanto mais você se reserva no direito de tomar suas decisões, mais as pessoas entram na sua vida sem serem convidadas.
A sociedade em si já impõe tantas coisas todos os dias que sem perceber, aos poucos todos nós nos tornamos apenas marionetes de quinta controladas por todos todos os lados.
Somos os novos animais domesticados!
Compre isso, faça aquilo, use aquela camisa, combine com aquela calça, coma um hamburger vencido do McDonalds ... É assustador!
E a originalidade onde fica ?
O mundo muda, e as pessoas continuam vivendo num padrão ridículo onde são julgadas o tempo todo por pequenos crimes como usar xadrez e listrado enquanto filhos de policiais andam com os carros cheios de cocaína.
Estamos realmente evoluindo, só não sabemos pra onde.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Desabafando outra vez ? Talvez.


Ontem tive a certeza de que nem tudo é como a gente quer e acordei pra vida. Infelizmente o mundo que escolhi pra mim já começa a apodrecer antes mesmo de eu entrar nele, e claro, o canibalismo é muito maior do que eu imaginava.
É péssimo quando você acha que fez alguma coisa que realmente vai te abrir portas e você se empolga, cria expectativas, cria uma ilusão de que :' Porra! agora vai!', aí, você vai com aquela sede de ver algo que há muito você queria e simplesmente não o enxerga em lugar algum;
Acho que a vida adulta é demais pra mim, e talvez eu esteja mesmo no caminho errado, na escolha errada, ou talvez apenas com uma maré de azar intensa demais pra que eu possa continuar de pé.
Não posso, não quero e não vou desanimar tão fácil.
Nem se passaram os primeiros seis meses, e essa noite eu sonhei mais uma vez com a minha Sweet L., a única coisa a qual eu desejo possuir nem que seja por um final de semana.
Eu estava a bordo de uma espécie de navio, tirando várias fotos, rindo... era sonho, mas era real. Penso então que ainda não é a hora de desistir.
Talvez eu tenha me precipitado por ver outras duas ou três pessoas se destacando rápido. Que inútil! eu nunca fui uma pessoa rápida e nem quero ser.
Eu continuo tentando me socializar, mas ainda não acredito nos beijinhos e abracinhos trocados por ali, e talvez, provavelmente, ou melhor, tenho certeza de que é isso que me empata a vida! Eu penso demais em como agir e nunca executo meus planos.
Não é qualquer coisa que vai me derrubar também, não sou fraca, nem pretendo ser. Só finjo muito bem.
Por mais que eu esteja apenas no começo da estrada, confesso que ao olhar pra frente vejo curvas muito piores do que essas que faço agora.
Os meus sonhos não se limitam a um papel qualquer, e pode parecer muito mesquinho da minha parte falar assim de uma coisa que eu desejava, mas hoje vi que faz sentido uma frase que escutei: ' Não faço questão!' , então mesmo decepcionada comigo mesma e com 1/3 da auto estima um tanto abalado, vou parar de fazer questão.
Vou continuar dando um passo de cada vez, arriscar correr as vezes e quando eu tropeçar na minha ansiedade (como ontem) eu vou levantar e continuar arriscando.
Os pscianos não são só sonhadores.
Foi o primeiro 'não' de muitos que ainda vão vir...
Então, vou continuar me fingindo de palhaça só pra ver até onde vão as coisas.





quinta-feira, 13 de maio de 2010

Scanner


Quanto tempo falta até que inventem um Scanner pra alma das pessoas e leia o pensamento na raiz, leia todas as mágoas, todos os sentimentos ?
Quanto tempo falta ?
Será que com esse Scanner, vamos conseguir enxergar as fraquezas e má intenções dos poderosos chefões ? Será que no lugar das novelas das 8, vão exibir ' O que se passa na mente de um terrorista visto de dentro pra fora ' ?
Confesso que tenho medo de que a única coisa que ainda nos resta (um pouco de privacidade) seja engolida por tanta tecnologia, e por outro lado, admito que muitas tragédias seriam evitadas. É uma coisa difícil de se formar opinião a respeito.
A vida anda cada vez mais invadida!
Não sei até que ponto a inteligência humana pode ser realmente considerada inteligência ou crime contra si mesmo.
Se tudo for tão previsível, for esperado, qual vai ser a graça de viver ? O que a gente vai buscar ? Todo o 'tesão' de continuar lutando pelos seus objetivos não terá sentido algum.
As coisas quando são difíceis de conseguir tem um valor muito maior, é como se você tivesse cumprido sua missão, e eu acredito que cada um de nós tenha uma. Seja ela qual for.
Eu não gostaria de ser vista de dentro pra fora, todos os meus sentimentos são intensos demais, e os meus pensamentos as vezes são tão terríveis quanto o de um psicopata. Pior ainda seria ver milhões de pessoas acessando os meus medos, minhas fraquezas, minhas feridas.
Eu morreria de desgosto porque pra mim essa coisa de desvendar a mente alheia não tem a menor graça.
Não acredito que muitos concordem com isso, mas não me interessa!
Penso que meus pensamentos são só meus, meus sentimentos são só meus, e os meus medos devem nascer e morrer dentro de mim.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Tédio



TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO TÉDIO
NÃO TEM REMÉDIO.

terça-feira, 11 de maio de 2010

Excremento Musical


Resolvi criticar.
Não entendo a cabeça dessa nova geração de pessoas. A futilidade que corre nas veias de todas elas está substituindo o sangue e a inteligência de uma forma assustadora.
Qualquer 'Cine' que toca elas deliram, e quando alguém pergunta ' E o Cazuza ?' , a cara de nojo surge como um raio, sem contar as risadinhas de canto salivando esse veneno chamado modinha.
Eu sinto inveja dos meus pais que puderam assistir aos shows da Legião, curtir a Disco no seu auge, e hoje falam dos seus tempos de jovem com saudade, com orgulho. Enquanto eu, poxa, vou ser obrigada a contar para os meus filhos e netos ( que eu pretendo não ter) que vivi o tempo do Nx Zero ?! Isso não é justo.
O tempo voa amor, escorre MESMO pelas mãos! E a sociedade continua marchando em linha reta até a estupidez .
Hoje, o legal é você filmar uma briga na escola entre duas galinhas disputando o mesmo cara, ou então, pegar qualquer pessoa que diga uma frase errada e colocar no youtube pra que o mundo todo ria até vomitar.
Sei lá, isso me revolta. Coisa de psciana defender seus ideais com tanta intensidade.
Como eu queria que todas as pessoas tivessem bom gosto outra vez, e o melhor é que sei que pelo menos dois ou três por aí concordam comigo e com toda a minha teoria alternativa de viver.
Não quero pregar que essas bandas coloridas e suas calças coladas são ridículas (apesar de serem), eu respeito muito o espaço deles mesmo enojada. Só queria entender que espécie de pacto eles fizeram para carregar essa multidão de pessoas acéfalas por onde quer que passem!
Em pensar que eu já tentei perder cinco minutos ouvindo essas vozes computadorizadas!
De nada adianta criticar e não expor nenhuma forma de solução, então deixo a dica : Ouçam música, não lixo colorido! Ouçam qualidade! Ouçam mais Maria Gadu, Ben Harper, Cazuza, Carla Bruni,que seja! tem tanta coisa boa perdida por aí ! Tanta banda de calça jeans. Até Lady Gaga se salva com suas roupas futuristas!
E se pra todos os efeitos, alguém achar que essas porcarias mixadas ainda são melhores do que tudo o que eu citei, deixo uma dica muito mais sensata : Pro inferno! você e todo o seu mau gosto.





segunda-feira, 10 de maio de 2010

Lies


Até que ponto vale se envolver em uma mentira? ou em duas, ou em três. Até que ponto a mentira pode ser considerada uma péssima idéia, uma arma para covardes ?
Eu não encaro a mentira com tanta brutalidade. Afinal, nem todas as mentiras da minha vida me provocam náuseas e dor, e apesar de eu não gostar mesmo que me enganem, enganar algumas pessoas tem sido meu maior feito.
Eu odeio lotar os ouvidos de pessoas que eu tenho um carinho singular com açúcar cheio de formigas. A mentira é doce.
Não que eu seja a favor das pessoas iludirem umas as outras ( e esse sem dúvida é o maior talento humano) mas tem certas prioridades na vida que exigem sacrifícios nojentos como o ato de mentir, de se fazer um personagem que de tão intenso, as vezes a própria carne começa a aceitá-lo como nova alma.
Mentir é tão viciante quanto fumar, e indo por essa teoria, o ser humano fuma em média 25 cigarros de mentira por dia.
Não que haja explicações para tudo isso, eu sei que apesar das justificativas o erro continua perpetuando.
Pity that these lies make me so happy.

domingo, 9 de maio de 2010

9 de maio

Hoje os meus dois maiores bens comemoram um dia especial.
De um lado a irritante, cheia de manias, cheia das razões, inventando teorias e achando que eu vivo bebendo na faculdade, a minha MÃE. A melhor que eu poderia ter!
Apesar de tantas brigas e principalmente das mágoas (tanto de uma quanto da outra), hoje a nossa relação mãe e filha já não passa por tantos temporais, as vezes uma garoa, um chuvisco, mas é mais fácil controlar do que quando eu não era tão... adulta, talvez.
Do outro lado, o herói, um tanto grosso as vezes (assim como eu), aquele que em acredita em mim mais do que eu mesma,que literalmente se mata pra me ver alcançar os meus sonhos, que por tantas vezes me entendeu e me consolou enquanto enxugava as minhas lágrimas, o meu Pai, e esse sem dúvidas é o meu melhor amigo.
Dia das mães, aniversário do Pai ... difícil explicar o amor que sinto pelos dois.
Eu realmente não seria nada sem ambos, e mesmo que as vezes eu deseje muito não ouvir certas coisas que os dois falam, sei que é tudo para o meu melhor.
Agradeço muito por ter as melhores pessoas do mundo me protegendo e cuidando de mim!
Infelizmente as coisas não são do jeito que a gente quer, e hoje não posso passar o dia todo com os dois sentados no mesmo sofá, assistindo um programa de domingo, mas tudo bem. Só desejo vida longa a eles, desejo muito continuar ouvindo os absurdos da minha mãe por mais uns 100 anos, e principalmente contar com o colo do meu pai durante uns 250 no mínimo!
Não sei definir em palavras a quantidade de gratidão, a vontade que eu tenho de retribuir tudo o que o que fazem por mim!
Pai, Mãe, eu amo vocês ): é isso.
-sem foto hoje

sábado, 8 de maio de 2010

Qualquer coisa daqui de dentro

Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente. Clarice Lispector

E sobre a troca de olhares não há mais o que falar, é uma coisa de sentir, é mais do que toque, é quase uma possessão.
Eu consigo desenhar paisagens no seu quadril, e a sua pulsação ... pulsa, pulsa, pulsa!
Enquanto isso as mãos correm, os pés se mexem, as pernas se dobram, outra vez os músculos se contraindo devagar. Não há descrições. Não há ao menos meias explicações.
Simples assim como uma folha branca e um lápis na mão.
Me faltam palavras mesmo!
É difícil quando o criador esquece que quem deve estar aqui é a criatura, e assim ele começa a se envolver demais, se expor demais, contar coisas subliminares que até um cego pode enxergar.
Mais é impossível não se deixar levar pelo calor do momento, afinal, todos os meus caminhos seguros estão nas curvas acentuadas do seu corpo, e eu mal sei o começo de tudo, quem dirá o fim!
É confuso!
Preciso voltar a me concentrar em algo que não tenha seus traços no meio...
É difícil!
Que texto sem rumo.
Eu não queria chegar a lugar nenhum mesmo!
Existem coisas que não adianta a gente tentar descrever, é tempo perdido perder tempo com palavras, entende ?!
Melhor mesmo é sentir, hoje, amanhã, sempre e sempre e sempre ...

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Aliados


A gente cresce e aprende, isso realmente é verdade.
No começo, eu imaginei que seguiria sozinha, que daria beijinhos e abracinhos falsos aqui e ali, e mesmo assim não ia contar com nenhum sorriso sincero.
Mas como tudo não é como imaginamos, o tempo passa, elos se formam e pessoas as qual você julgava de uma forma totalmente errada se tornam belos aliados.
Não gosto da palavra amigo, é muito cheia de sentidos, prefiro a palavra aliado.
Tentei por duas vezes as companhias erradas, sorte que percebi que dali só nasceriam frutos podres, e as avessas do que eu pensava, palavras de apoio hoje saem da boca das pessoas que desde o princípio eu pensei não me identificar.
As conversas, as dicas, as risadas, tudo isso é tão 'feliz', é tão confortável!
Meus aliados sentam em duas mesas, tem estilos diferentes, falam sobre assuntos variados, desabafam nos seus blogs, uns com cigarro, bebidas, outros com tartarugas e óculos...
E óbvio, aqueles da sala ao lado, os que eu critico, os que eu abraço duzentas vezes em 4 horas!
Eu realmente não sei viver sozinha, então, Take my hand friends! Bora buscar o nosso lugar ao sol!

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Rotina


Acorda, assiste tv, come uma bolacha, atende o celular, volta pra tv, pensa em almoçar, duas, três, seis da tarde, vai pra faculdade, volta e dorme.
Essa rotina cansa mais do que se eu tivesse que carregar o mundo nas costas.
Não sou do tipo de gostar das coisas óbvias, tenho um amor estranho por tudo o que tenha perigo, aventura, e que me faça sentir viva, muito mais viva. Não sei se isso é certo, ou se meus instintos andam bagunçados demais.
O fato de repetir tudo todo dia, me dá nojo.
Eu queria era acordar todas as manhãs com alguma coisa diferente pra fazer, sei lá, coisas que levassem a minha adrenalina ao extremo, que me fizessem nascer denovo todos os dias. Utopia! Sempre me esqueço que vivo nessa droga de mundo de aparências, e que tenho 1 em 1 milhão de chances de conseguir viver do jeito que eu quero.
Minha vida anda cronometrada demais, certa demais, chata demais.
Quantas vezes me faltou criatividade até para pensar, afinal, essa rotina está explodindo com os meus neurônios.
Os livros? Já li todos, até as revistas de corte de cabelo.
Os filmes? Já vi os que me interessam, e os que não interessam assisti duas vezes para ter certeza de que realmente não me interessam.
Internet e relacionamentos à distância me deixam menos inteligente a cada minuto.
Me afogo nas doses de refrigerante e sessão da tarde só para o tempo passar menos lento.
Eu ainda busco alguma fagulha de idéia pra escrever um pouco, mesmo que seja algo sem sentido como hoje, e tento reproduzir em palavras um terço do que eu realmente penso, mas até isso se torna difícil.
Que vontade de me jogar de cabeça em alguma coisa nova.
Essa camisa de força chamada rotina, está acabando comigo.
É só, a rotina está me gritando no andar de baixo da minha casa, e eu como boa escrava sexual dela, vou obedecer.
Mais uma vez, e outra, e outra, até que eu vire pó.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Imagi-nação



Ontem a noite, eu criei o meu planeta.
Desci da van eram mais ou menos 23:35, parei um pouco na calçada e comecei a imaginar, imaginar, imaginar até a cabeça começar a doer.
Imaginei a rua, sem as casas e os carros parados, sem os postes, coberta de neblina, e a lua bem amarela ofuscando tudo em volta.
Sorri.
Entrei em casa e como de costume aquele ser de quatro pequenas patas me esperava saltitante, como se subir no meu colo fosse o prêmio que ela esperou o dia todo. Continuei imaginando.
Eu vi lugares coloridos, cheios de bolinhas estranhas caindo do céu, eu vi animais falantes, bicicletas flutuantes, dois ou três vendedores de churros.
Acredito que o sono estava comendo a parte racional do meu cérebro.
Sentei no meu quintal e por cinco minutos voltei a realidade, me arrependi.
Perceba como a tal da realidade é uma facada nas costas daqueles que gostam de imaginar, de viver nos seus planetas particulares.
Imaginar te torna tão ... obtuso.
Levantei do chão, abri a porta e fui dormir.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Tic Tac Boom


Olhe bem como o ser humano é ridículo, depois de tantas outras críticas que já fiz, ainda tenho mais uma, ou várias . . . hoje, uma.
" Médico prevê povo americano 100% obeso em cem anos nos EUA" (uol.com.br)
Vamos para o massacre então!
Eu não acredito que essa raça superior, tão dominadora, tão inteligente vai se destruir de dentro para fora, ou melhor, pela boca. Isso soa mais rídiculo do que qualquer outra coisa que venha desse lixo montado de tecidos e doenças.
Não concordo que isso vá acontecer daqui cem anos somente nos EUA(e olhe que coisa, até para morrer eles são pesquisados primeiro do que qualquer outra nação), Os Fast Foods, Os Fast Medicamentos, e principalmente a Fast Estupidez humana estão os devorando silenciosamente, deliciosamente, igual a um simples Big Mac.
Cada dia que passa, a natureza dá um 'jeitinho' de retribuir o que fazemos, quer você enxergue ou não.
Pense nas rugas chegando aos 30 anos, e principalmente nas mortes ocasionadas pelas cirurgias pláticas tão viciantes quanto o crack, ou seja, a velhice e perca do seu corpinho de verão inspirado na Barbie com certeza são o castigo mais inteligente que a tal da mãe natureza aplica lentamente nos habitantes do topo da cadeia alimentar.
Somos tão frágeis!
Somos tão flácidos!
Acredito eu que antes desses cem anos obesos chegarem, o ser humano já terá inventado a lipo de pâncreas, ou talvez até o botox no útero para se conservar mais jovem do que nunca.
Absurdos.
Prefiro assitir de camarote a destruição particular de cada um, até que chegue a minha, afinal, não estou imune aos maus usos do corpo e do cérebro.
Quero mesmo é assistir a nossa raça se transformando numa bomba relógio.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Pó para sumir


Inventem logo um pó para sumir, é caso de vida ou morte.
Não há quem aguente a pressão de ter que viver assombrado por seus fantasmas internos, bom mesmo é sumir e não ter como mais ser encontrado.
O pior de tudo é precisar sumir por conta dos outros, aqueles que não olham para o próprio umbigo e não cuidam das suas vidas imundas, porcas, e vem te crucificando e fazendo de tudo para te ver tão por baixo quanto um cadáver.
Sociedade chula, conceitos arcaicos, pessoas hipócritas.
Inventem a porcaria do pó, antes que alguém, e que não seja eu, comece a sumir com esses tais tipos 'perfeitos' que são feitos de plástico, cerveja e muita carne podre.
As palavras mais feias em todos os idiomas estão rodeando muito as minhas idéias, não vou poluir visualmente uma coisa a qual eu prezo muito com elas, mas juro que essa postagem está servindo de válvula de escape desse ódio, medo e aflição que estão correndo pelos meus braços e pernas agora...
De que vale você ter coragem, quando alguém sempre te ataca e estraga sua felicidade cara ? De que vale essa merda toda.
Não, eu não estou bem, estou super consciente, mas muito fora de mim.
Hoje eu estou abominando a raça humana muito mais do que todos os dias da minha vida.

domingo, 2 de maio de 2010

Depois do sábado


Hoje é um dia típico de não se fazer nada e se possível, não pensar em nada também!
Melhor mesmo é deitar no sofá, assistir qualquer programa sem cultura, comer uma pipoca de microondas e deixar o oxigênio fluir sem compromisso.
Domingo é assim, aquele dia sem importância alguma, lembrado só porque vem depois do sábado, e no meu caso, que sábado!
Não vem ao caso comentar.
Um bom conselho de domingo ? Fique de bobeira!
Vou me pendurar no celular depois das seis e talvez esse seja o único esforço que eu faça hoje, e olha que será um sacrifício do tamanho do universo!
Talvez eu leia três páginas do livro que eu ganhei em março e até hoje não terminei, o nome é "Cale a boca jornalista!, bem subjetivo não ?! Gosto de ler sobre absurdos políticos. Não de domingo, mas gosto.
Talvez eu tome uma vitamina pra acordar melhor, são quase cinco da tarde e o gosto de 'Sex on the beach' ainda não saiu da minha boca, não aguento mais beber enxaguante bucal!
Todos os ossos do meu corpo e as veias que o seguem estão repletas de preguiça.
O sangue está até mais devagar, ele não corre nas veias como de costume, sinto ele caminhando.
É o mal de todo domingo, vir depois do sábado e acabar comigo em todos os sentidos.
Amanhã, outra segunda-feira imunda, com seu barulho, seus tumultos e eu em casa assistindo desenho porque o mundo capitalista não me dá uma oportunidade de crescer financeiramente sem ter que perder o juízo, chega a soar engraçado, porque eu me lembro que a frase do meu fim de semana foi : Você tem uma mente criminosa!
Que seja.
Não vou descrever a semana antes que ela comece, afinal, hoje é domingo, e ele só existe porque vem depois do sábado.

sábado, 1 de maio de 2010

FATAL


Acordar FATAL é :
Quando você resolve se rebelar de todas as regras, e você meio que muda de rota.
Acordei FATAL.
pode rir, é engraçado mesmo.
Hoje é um daqueles dias que eu estou pronta para mandar meio mundo calar a boca e a outra metade ir pro inferno sem a menor culpa.
Eu hoje estou afim de dar uma de ativista e aparecer nua com um protesto pintado no corpo, não que eu vá fazer isso, mas já me imaginei fazendo... seria engraçado!
Não sei o que escrever, as palavras estão fluindo sem sentido, eu já estou a horas digitando aqui e ali e não sai nada que preste.
Dane-se.
Uma vez na vida eu posso perder a razão, e não preciso de permissão pra isso.
Hoje eu vou tomar umas 200 tequilas, me encher de coragem (não que eu precise de alcool pra isso), dançar até as pernas caírem flácidas no chão.
Hoje eu vou me permitir!
Acordei FATAL, haha.